Bruno Covas, prefeito de São Paulo, morre em decorrência de um câncer.

Para Sarney Filho, o discurso de Bolsonaro sobre o clima não corresponde à prática.
abril 27, 2021
Governo vai gastar R$ 25 milhões com nova estatal, a NAV Brasil, neste ano
maio 17, 2021

Bruno Covas, prefeito de São Paulo, morre em decorrência de um câncer.

(JBCNEWS – DF 16/05 – Morreu neste domingo (16), aos 41 anos, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), em decorrência de um câncer na cárdia, que fica na transição entre estômago e esôfago, diagnosticado em 2019. O anúncio do óbito foi feito por sua equipe médica. Covas deixa um filho, de 15 anos.

No dia 3 de maio, Covas foi transferido para a UTI do Hospital Sírio-Libanês, onde estava internado, após um sangramento no estômago. O prefeito de São Paulo também havia sido diagnosticado com metástase óssea do câncer.

Em 21 de abril, feriado de Tiradentes, Covas apresentou uma piora no quadro de saúde e foi internado no Hospital Sírio Libanês com líquido nos pulmões e no abdômen. Dias depois, recebeu alta e comemorou nas redes sociais.

O prefeito também começou a receber alimentação parenteral (por meio de uma sonda) durante as madrugadas, enquanto dormia, para auxiliar no ganho de peso — a complementação nutricional visava especialmente prepará-lo para o novo tratamento.

Ainda de acordo com a equipe médica, Covas respondia bem ao tratamento, mas permaneceria no hospital, ainda que restrito e sem exposição pública.

No dia 15, a equipe médica do hospital havia localizado novos focos de tumores nos ossos e no fígado do prefeito.

Carreira política dedicada ao PSDB
Bruno Covas Lopes nasceu em Santos, no litoral de São Paulo, e se mudou para a capital paulista em 1995, onde cursou direito na USP e economia na PUC-SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *