Com Bia Kicis na CCJ e Aécio nas Relações Exteriores, Câmara fecha acordo e instala comissões nesta quarta

Em pronunciamento, Lula deve evitar tom eleitoral e denunciar erros de Bolsonaro na pandemia e na economia.
março 10, 2021
Após 517 mortes diárias, SP deve criar “fase roxa” com mais restrições contra o coronavírus
março 10, 2021

Com Bia Kicis na CCJ e Aécio nas Relações Exteriores, Câmara fecha acordo e instala comissões nesta quarta

(JBCNEWS – DF 10/03) – Deputados fecharam acordo nesta terça-feira para a indicação e eleição dos parlamentares que vão comandar as 25 comissões permanentes da Câmara. Após duas semanas de disputas e divergências sobre a ordem de preferência para alguns colegiados, os interesses foram conciliados. Na quarta-feira, a deputada bolsonarista Bia Kicis (PSL-DF) será escolhida formalmente como presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), enquanto Aécio Neves (PSDB-MG) ficará com Relações Exteriores.

Durante a eleição para a presidência da Câmara, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), prometeu a Aécio a vaga ao colegiado que trata de política externa. O acordo, porém, gerou desgaste com o PSL, que queria indicar Luiz Phillipe de Orleans e Bragança (PSL-SP). Insatisfeita, a legenda chegou a ameaçar tirar o DEM da Comissão de Educação.Por fim, após costura entre diversos partidos, o PSL cedeu e ficará com a Comissão de Agricultura. A indicada para esse grupo deve ser a deputada Aline Sleutjes (PSL-RR).Na tarde desta terça-feira, Lira disse que a tramitação das propostas voltará a ser feita de acordo com regras anteriores à pandemia. Isso significa que Propostas de Emenda à Constituição, por exemplo, não poderão ir diretamente ao plenário. Antes, terão que passar, obrigatoriamente, pela CCJ. A PEC Emergencial, portanto, deve ser a última a ser analisada pelo modelo atual.

— Amanhã teremos eleições, mesmo para que haja um funcionamento remoto, por enquanto. A eleição também será virtual, organizada no dia de amanhã, para que todos os partidos tenham as comissões temáticas resolvidas, para que matérias possam ter o ritmo normal a partir de amanhã — disse Lira.

Nesta terça-feira, os deputados decidiram a quais partidos cabe a escolha do comando de comissões, de acordo com a proporcionalidade. Há acordo, no entanto, para pelo menos cinco trocas.

Veja como fica o comando de cada comissão:

– Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural: PP (por acordo, vai para PSL)

– Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática: PSB

– Constituição e Justiça e de Cidadania: PSL

– Cultura: PCdoB

– Defesa do Consumidor: Republicanos

– Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços: PSD

– Desenvolvimento Urbano: MDB

– Direitos da Mulher: PSL

– Direitos da Pessoa Idosa: Patriota

– Direitos das Pessoas com Deficiência: PT

– Direitos Humanos e Minorias: PT

– Educação: DEM

– Esporte: PSB

– Finanças e Tributação: PL (por acordo, vai para o PSD)

– Fiscalização Financeira e Controle: Solidariedade

– Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e Amazônia: PL

– Legislação Participativa: PT

– Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável: PSL

– Minas e Energia: PSDB (por acordo, vai para o PL)

– Relações exteriores e Defesa Nacional: PP (por acordo, vai para o PSDB)

– Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado: PTB

– Seguridade Social e Família: PSD (por acordo, vai para o PP)

– Trabalho, Administração e Serviço Público: PDT

– Turismo: Podemos

– Viação e Transportes: MDB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *